segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Amor barato


Eu queria ser
Um tipo de compositor
Capaz de cantar nosso amor
Modesto

Um tipo de amor
Que é de mendigar cafuné
Que é pobre e às vezes nem é
Honesto

Pechincha de amor
Mas que eu faço tanta questão
Que se tiver precisão
Eu furto

Vem cá, meu amor
Aguenta o teu cantador
Me esquenta porque o cobertor é curto

Mas levo esse amor
Com o zelo de quem leva o andor
Eu velo pelo meu amor
Que sonha

Que enfim, nosso amor
Também pode ter seu valor
Também é um tipo de flor
Que nem outro tipo de flor

Dum tipo que tem
Que não deve nada a ninguém
Que dá mais que maria-sem-vergonha

Eu queria ser
Um tipo de compositor
Capaz de cantar nosso amor
Barato

Um tipo de amor
Que é de esfarrapar e cerzir
Que é de comer e cuspir
No prato

Mas levo esse amor
Com zelo de quem leva o andor
Eu velo pelo meu amor
Que sonha

Que, enfim, nosso amor
Também pode ter seu valor
Também é um tipo de flor
Que nem outro tipo de flor

Dum tipo que tem
Que não deve nada a ninguém
Que dá mais que maria-sem-vergonha

(Francis Hime/Chico Buarque)


Ouçam aqui!

4 comentários:

  1. ai, amei!

    "Um tipo de amor
    Que é de esfarrapar e cerzir
    Que é de comer e cuspir
    No prato"

    ResponderExcluir
  2. Chico, cadê você na minha vida?? O resto do mundo é tao sem graça. Beijo, te amo!!

    ResponderExcluir
  3. magnólia, gérbera, tulipa negra...

    ResponderExcluir
  4. Ai que ótima essa música! Adoreeei a letra e a imagem!

    ResponderExcluir